Projeto interdisciplinar de inglês sobre o meio ambiente para 6ºano com habilidades BNCC (3ºbimestre)


Componente curricular: LÍNGUA INGLESA
6º ano
PROJETO INTEGRADOR
Componentes curriculares participantes: Língua Inglesa, Ciências e Matemática

Título: Eu e a comunidade – Ação ambiental

Justificativa
O objetivo da educação ambiental é formar cidadãos social e ambientalmente responsáveis. O meio ambiente não deve entrar na vida dos estudantes somente pelo currículo escolar, é necessário entrar também pela sensibilidade, por conhecer os espaços, tocar as plantas, cuidá-las, vivenciar o contato com a natureza. Para promover mudança de hábitos é necessário despertar a consciência ambiental e a responsabilidade social. O estabelecimento de um vínculo com a comunidade e o entorno possibilita a conexão com o outro: pessoa e natureza. Quando a escola dá voz ao estudante e o faz protagonista da mudança, estimula-o a perceber sua capacidade de transformar seu entorno e criar bem-estar para si, os outros e a natureza, tornando-se seres humanos mais integrais. O aspecto lúdico da ação ambiental, que oferece o direito de cuidar e conservar a natureza, proporciona o estabelecimento de um vínculo emocional com o resultado e, consequentemente, desperta a consciência sustentável.

Objetivos de aprendizagem
• Explorar e conhecer ações ambientais realizadas por crianças e adolescentes de diferentes lugares do mundo.
• Demonstrar curiosidade e interesse sobre atividades de outras escolas.
• Conhecer melhor as necessidades de onde o estudante vive/estuda e pensar soluções sustentáveis.
• Desenvolver o raciocínio lógico e o pensamento crítico.
• Conhecer, analisar, compreender e contextualizar o ambiente de estudo fora dos limites da sala de aula.
• Utilizar diferentes habilidades para resolução de problemas.
• Promover e valorizar a participação dos membros da comunidade, em especial os mais velhos, em ações conjuntas.

Habilidades da BNCC a serem trabalhadas
Neste projeto, as habilidades dos componentes curriculares selecionados são recontextualizados para se articularem às aprendizagens do componente curricular Língua Inglesa, integrando diferentes objetos de conhecimento.

LÍNGUA INGLESA

Eixo Oralidade
(EF06LI04) Reconhecer, com o apoio de palavras cognatas e pistas do contexto discursivo, o assunto e as informações principais em textos orais sobre temas familiares.
(EF06LI05) Aplicar os conhecimentos da língua inglesa para falar de si e de outras pessoas, explicitando informações pessoais e características relacionadas a gostos, preferências e rotinas.
(EF06LI06) Planejar apresentação sobre a família, a comunidade e a escola, compartilhando-a oralmente com o grupo.

Eixo Escrita
(EF06LI10) Conhecer a organização de um dicionário bilíngue (impresso e/ou on-line) para construir repertório lexical.
(EF06LI15) Produzir textos escritos em língua inglesa (histórias em quadrinhos, cartazes, chats, blogues, agendas, fotolegendas, entre outros), sobre si mesmo, sua família, seus amigos, gostos, preferências e rotinas, sua comunidade e seu contexto escolar.

Eixo Conhecimentos linguísticos
(EF06LI17) Construir repertório lexical relativo a temas familiares (escola, família, rotina diária, atividades de lazer, esportes, entre outros).
(EF06LI18) Reconhecer semelhanças e diferenças na pronúncia de palavras da língua inglesa e da língua materna e/ou outras línguas conhecidas.
(EF06LI19) Utilizar o presente do indicativo para identificar pessoas (verbo to be) e descrever rotinas diárias.
(EF06LI20) Utilizar o presente contínuo para descrever ações em progresso.

CIÊNCIAS
Terra e Universo

Forma, estrutura e movimentos da Terra
(EF06CI11) Identificar as diferentes camadas que estruturam o planeta Terra (da estrutura interna à atmosfera) e suas principais características.
(EF06CI12) Identificar diferentes tipos de rocha, relacionando a formação de fósseis a rochas sedimentares em diferentes períodos geológicos.

MATEMÁTICA
Números

Operações (adição, subtração, multiplicação, divisão e potenciação) com números naturais
(EF06MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam cálculos (mentais ou escritos, exatos ou aproximados) com números naturais, por meio de estratégias variadas, com compreensão dos processos neles envolvidos com e sem uso de calculadora.

Fluxograma para determinar a paridade de um número natural
Múltiplos e divisores de um número natural Números primos e compostos
(EF06MA06) Resolver e elaborar problemas que envolvam as ideias de múltiplo e de divisor.

Frações: significados (parte/todo, quociente), equivalência, comparação, adição e subtração; cálculo da fração de um número natural; adição e subtração de frações
(EF06MA07) Compreender, comparar e ordenar frações associadas às ideias de partes de inteiros e resultado de divisão, identificando frações equivalentes.
(EF06MA09) Resolver e elaborar problemas que envolvam o cálculo da fração de uma quantidade e cujo resultado seja um número natural, com e sem uso de calculadora.
(EF06MA10) Resolver e elaborar problemas que envolvam adição ou subtração com números racionais positivos na representação fracionária.
Operações (adição, subtração, multiplicação, divisão e potenciação) com números racionais
(EF06MA11) Resolver e elaborar problemas com números racionais positivos na representação decimal, envolvendo as quatro operações fundamentais e a potenciação, por meio de estratégias diversas, utilizando estimativas e arredondamentos para verificar a razoabilidade de respostas, com e sem uso de calculadora.

Álgebra
Problemas que tratam da partição de um todo em duas partes desiguais, envolvendo razões entre as partes e entre uma das partes e o todo
(EF06MA15) Resolver e elaborar problemas que envolvam a partilha de uma quantidade em duas partes desiguais, envolvendo relações aditivas e multiplicativas, bem como a razão entre as partes e entre uma das partes e o todo.

Geometria
Construção de figuras semelhantes: ampliação e redução de figuras planas em malhas quadriculadas
(EF06MA21) Construir figuras planas semelhantes em situações de ampliação e de redução, com o uso de malhas quadriculadas, plano cartesiano ou tecnologias digitais.

Grandezas e medidas
Plantas baixas e vistas aéreas
(EF06MA28) Interpretar, descrever e desenhar plantas baixas simples de residências e vistas aéreas.


Materiais utilizados
Vídeos de ações ambientais desenvolvidas por escolas em diferentes partes do mundo; luvas, sacos de lixo, plantas, terra, adubos, plaquinhas informativas etc.; câmera fotográfica ou filmadora, ou celular com essas funcionalidades.

Desenvolvimento
Etapa 1
1. São apresentados vídeos (ou partes deles) mostrando ações ambientais desenvolvidas por escolas de diferentes partes do mundo.
2. Os professores promovem uma discussão sobre sustentabilidade e de que maneira a escola poderia participar de ações desse tipo, internamente ou na comunidade.
3. Faz-se uma lista de lugares possíveis de serem revitalizados: terrenos baldios ou praças abandonadas nas proximidades da escola, por exemplo, ou mesmo algum pedaço do terreno da escola que poderia ser recuperado e melhor aproveitado.
4. Decide-se onde realizar a ação sustentável.
Etapa 2
5. É feita a primeira visita em conjunto ao local para verificar as condições atuais. O professor de Ciências explica para os estudantes qual é a constituição do solo, a situação em que se encontra, a condição de plantio e quais as ações necessárias para tornar o solo fértil, se necessário, e as plantas típicas do local e que podem ser utilizadas.
6. Com o auxílio do professor de Matemática, os estudantes tiram as medidas do local e iniciam um esboço de uma planta baixa.
7. Os professores das disciplinas conduzem a discussão para que seja decidido como e o que será feito no local, levando-se em conta uma hipotética participação dos outros membros da escola e da comunidade – seria interessante convidar as pessoas mais velhas da comunidade, pois podem colaborar de várias maneiras: com sua experiência, com a organização, ou com a execução das tarefas.
8. É feita uma lista dos itens necessários: luvas, sacos de lixo, plantas, terra, adubos, plaquinhas informativas etc., considerando-se as plantas características do local, o tipo de solo etc.
9. Os estudantes pesquisam, sob a supervisão dos professores, onde adquirir esses elementos e quanto será o valor total.
10. É decidido um plano de ação para aquisição dos elementos necessários para o projeto: arrecadação de dinheiro, campanha de doação dos produtos etc. 
11. Os estudantes fazem a planta baixa de como ficará o local: de que forma o espaço será dividido, onde plantar as mudas e colocar objetos (vasos, bancos, decoração etc.) etc.
12. Com tudo em mãos, o professor de Ciências orienta sobre os produtos a serem usados e, juntamente com o professor de Matemática, é feito o cálculo da quantidade de produtos e da porcentagem deles em cada parte do terreno; também é feito o cálculo de quantas mudas por m2 devem ser usadas e outros cálculos necessários.
13. Juntamente com o professor de Língua Inglesa, os estudantes preparam plaquinhas bilíngues contendo o nome das plantas e dos outros elementos do espaço.
14. É preparada uma campanha para convidar a comunidade escolar e externa para participar do projeto, explicando quando acontecerá e como é possível ajudar – caso este tenha sido a forma de ação escolhida.

Etapa 3
15. No dia marcado, todos vão ao local para concretizar a recuperação do local.
16. Inicialmente, é feita a limpeza do local.
17. Com a ajuda dos professores de Matemática e Ciências, os estudantes separam e preparam os materiais para a execução.
18. As tarefas são divididas e são feitos os trabalhos de recuperação do local.
19. Ao final, junto com o professor de Língua Inglesa, as plaquinhas informativas são fixadas.
20. Ao longo de todo o projeto os estudantes registram o processo por meio de fotos e/ou filmagem. O professor de Língua Inglesa auxilia na elaboração das falas para a filmagem e/ou as legendas explicativas das fotos.
21. Finalmente, o projeto é apresentado por meio de uma exposição de fotos e/ou apresentação do filme. Se desejado/possível, o filme é postado no site ou blogue da escola e/ou em mídia social aberta.

Avaliação
Em relação à avaliação das aprendizagens desenvolvidas no projeto, o professor pode considerar as estratégias criadas pelos alunos para trabalhar de forma coletiva e colaborativa para a realização da atividade, a fim de redirecionar ou fazer ajustes em outros projetos futuros, considerando sempre o aspecto formativo da avaliação. Além disso, o professor pode propor uma autoavaliação para que cada aluno reflita sobre sua participação efetiva durante o desenvolvimento das atividades sugeridas.

Referência: English and More - Richmond

Nenhum comentário:

Postar um comentário