Inglês 7ºano - Planejamento 1º bimestre - Habilidades BNCC

Eixo Oralidade
Objetos de conhecimento
Funções e usos da língua inglesa: convivência e colaboração em sala de aula

  • Práticas investigativas
  • Estratégias de compreensão de textos orais: conhecimentos prévios
  • Compreensão de textos orais de cunho descritivo ou narrativo
  • Estratégias de compreensão de textos orais: conhecimentos prévios
  • Compreensão de textos orais de cunho descritivo ou narrativo

Habilidades
(EF07LI01)
Interagir em situações de intercâmbio oral para realizar as atividades em sala de aula, de forma respeitosa e colaborativa, trocando ideias e engajando-se em brincadeiras e jogos. 

(EF07LI02) Entrevistar os colegas para conhecer suas histórias de vida. 

(EF07LI03) Mobilizar conhecimentos prévios para compreender texto oral. 

(EF07LI04) Identificar o contexto, a finalidade, o assunto e os interlocutores em textos orais presentes no cinema, na internet, na televisão, entre outros. 

Eixo Leitura
Objetos de conhecimento

  • Compreensão geral e específica: leitura rápida (skimming, scanning)
  • Construção do sentido global do texto
  • Objetivos de leitura
  • Leitura de textos digitais para estudo
  • Partilha de leitura

Habilidades
(EF07LI06)
Antecipar o sentido global de textos em língua inglesa por inferências, com base em leitura rápida, observando títulos, primeiras e últimas frases de parágrafos e palavras-chave repetidas. 

(EF07LI07) Identificar a(s) informação(ões)-chave de partes de um texto em língua inglesa (parágrafos). 

(EF07LI08) Relacionar as partes de um texto (parágrafos) para construir seu sentido global. 

(EF07LI09) Selecionar, em um texto, a informação desejada como objetivo de leitura. 

(EF07LI10) Escolher, em ambientes virtuais, textos em língua inglesa, de fontes confiáveis, para estudos/pesquisas escolares. 

(EF07LI11) Participar de troca de opiniões e informações sobre textos, lidos na sala de aula ou em outros ambientes. 

Eixo Escrita
Objeto de conhecimento:
Pré-escrita: planejamento de produção escrita, com mediação do professor

Habilidade:
(EF07LI12)
Planejar a escrita de textos em função do contexto (público, finalidade, layout e suporte).

Eixo Conhecimentos Linguísticos
Objeto de conhecimento:

Construção de repertório lexical 

Habilidade
(EF07LI15)
Construir repertório lexical relativo a verbos regulares e irregulares (formas no passado), preposições de tempo (in, on, at) e conectores (and, but, because, then, so, before, after, entre outros). 

Atividades recorrentes
Uma importante atividade recorrente e que pode ser feita gradativamente nas aulas de inglês é a comunicação em inglês com os alunos. No 6º ano, eles foram apresentados e encorajados a utilizar uma série de frases usadas com frequência em inglês na sala de aula (classroom language) durante todo o ano escolar. Porém, com a quebra do ritmo de estudo ocorrida por conta das férias, e também pela entrada de novos alunos na turma, é importante relembrá-las e, paulatinamente, ampliar a presença da língua nos comandos e nas instruções dadas em sala de aula. Com o tempo, os alunos estarão mais familiarizados com esse procedimento e, gradativamente, pode-se aumentar a carga de uso da língua inglesa em sala de aula. 

Os gráficos organizacionais, que são diagramas ou mapas conceituais que objetivam expressar relações entre fatos, conceitos, ideias e palavras com o objetivo de revelar nosso pensamento de maneira visual, constituem uma ferramenta eficaz no planejamento da produção escrita. Eles variam de forma e complexidade, atendendo a variados gêneros textuais. Como se utilizam da linguagem visual e espacial, com círculos, interseções e hierarquizações, facilitam a visualização de conexões e relações entre fatos, informações e palavras.

Encoraje os alunos a criarem suas próprias listas de palavras novas à medida que as aprendem ao longo das aulas. As listas podem conter não só o significado das palavras, mas também uma frase que demonstre o uso de cada termo em contexto

Ler e reler textos escritos em inglês é uma estratégia importante de ampliação do repertório lexical do idioma. Tenha em sala de aula uma caixa ou pasta com textos autênticos dos mesmos gêneros daqueles que estão sendo apresentados no bimestre. Reserve alguns minutos da aula para fazerem a leitura silenciosa desses textos, que podem ser escolhidos pelos próprios alunos, ou permita que eles o levem para ler em casa (um texto por cada vez) se assim desejarem. Na aula seguinte, os alunos podem ter um tempo para compartilhar o que leram, seja de forma verbal, conversando com um colega ou com toda a classe, ou por escrito, identificando o tema central e o que acharam mais ou menos interessante na leitura. 

Use jogos e brincadeiras para rever conteúdos linguísticos aprendidos no 6º ano. Bingos, forca, mímica, jogo da memória com palavras e jogos que já são bem conhecidos entre os alunos dessa faixa etária servem muito bem a esse propósito, pois são bem flexíveis e requerem pouco preparo e material além de caneta e papel. Revisar os conteúdos de forma lúdica motiva os alunos a aprenderem a língua inglesa e a terem mais prazer em estar na escola.

Na sala de aula
A gestão de sala de aula é desafiadora na medida em que o professor pode se deparar com turmas muito heterogêneas e com situações de diversas naturezas. Por esse motivo, descrevemos algumas sugestões que podem ajudá-lo neste 1º bimestre.

Para que se possa desenvolver um senso de comunidade na classe, é importante que os alunos se conheçam e interajam desde o primeiro dia de aula. Proporcione um ambiente no qual se sintam acolhidos e bem-vindos. Chame os alunos pelo nome, e não pelo número do diário. Além disso, procure memorizar o nome de cada um e busque ser um exemplo de respeito, organização, pontualidade e autocontrole. Varie os padrões de interação entre os alunos, realizando trabalhos individuais e em grupos de maneira que todos tenham a oportunidade de trabalhar uns com os outros

Comunique suas expectativas logo na primeira semana de aula. Explique o que vão aprender no ano escolar e especialmente neste bimestre inicial. Fale sobre a importância de terem um caderno organizado que os auxiliará nos estudos. Recorde com os alunos, ou apresente para os alunos novos, que estarão usando o material pela primeira vez, como o livro é dividido e o que significa cada seção, mostrando também onde se localizam as seções Grammar Overview e Vocabulary Log, que servirão como material de referência e consulta. 

Negocie regras de comportamento em sala de aula com os alunos. Elaborem juntos uma pequena lista apenas com regras que contribuam para um ambiente favorável à aprendizagem. Discutam juntos sobre os princípios por trás de cada regra e também sobre possíveis consequências para o não cumprimento delas. As regras podem estar disponíveis visualmente na sala, escritas em forma de um cartaz atrás da porta ou no mural, por exemplo, ou mesmo registradas no caderno dos alunos para fácil acesso. 

Acompanhamento das aprendizagens
O acompanhamento constante das aprendizagens dos alunos possibilita ao professor planejar estratégias para sanar as dificuldades e permitir o progresso da turma. Por esse motivo, descrevemos algumas sugestões que podem ajudá-lo a fazer esse acompanhamento neste 1º bimestre. 

A aprendizagem dos alunos deve ser avaliada de maneira processual, e portfólios são instrumentos de avaliação preciosos para isso. Eles são compilações de registros e amostras, intencionalmente selecionadas, do trabalho realizado pelos alunos em sala de aula visando apresentar a reconstrução do processo de aprendizagem. Servem também para evidenciar avanços e dificuldades de aprendizagem durante este processo, proporcionando reflexão e redirecionamento de estratégias para uma aprendizagem autêntica. Os portfólios são mais eficientes se forem feitos por bimestres e se tiverem um propósito específico, como evidenciar o processo de planejamento da produção escrita ou construção do repertório lexical. Dessa forma, você pode orientar os alunos logo no início do bimestre como eles deverão criar o portfólio e ao longo das aulas guiar a seleção de amostras que deverão ser guardadas.

A avaliação processual deve dar-se por meio de diferentes oportunidades e tipos de instrumentos de avaliação, projetos etc. Atentar para a avaliação de cada um desses instrumentos, registrando as habilidades nas quais os alunos demonstram ter domínio, aquelas que ainda estão desenvolvendo e as que não conseguiram aprender. Esse registro servirá para fazer ajustes em seu planejamento, na metodologia aplicada, no ritmo das aulas, nas atividades de prática e produção etc. Assim, as avaliações servem como elementos provocadores de uma reorganização do trabalho em sala de aula, promovendo uma reflexão de todo o processo de ensino e aprendizagem. 

A participação do aluno no processo de avaliação pode ser favorecida com a realização de autoavaliações quinzenais ao longo do bimestre, sejam elas escritas ou orais. Variar na forma, criando perguntas que fomentem a reflexão para serem respondidas em pequenas fichas ou pedindo que façam pequenas postagens em um blog ou fórum on-line da classe ou ainda que gravem pequenos áudios ou vídeos falando sobre suas metas, desafios, práticas de estudo, dúvidas, motivação etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário